Data 17/02/2017

Inscrições abertas para Aceleradora de Métodos Ágeis

Projetos podem ser encaminhados até 21 de março

 

As inscrições estão abertas para a turma da Aceleradora de Métodos Ágeis do primeiro semestre de 2017. O projeto é uma parceria entre o Centro de Inovação, a Faculdade de Informática da PUCRS (Facin) e a ThoughtWorks, para a formação de times de alto desempenho com alunos de graduação. Durante o programa, que tem duração aproximada de quatro meses, os estudantes desenvolvem um produto. Nas edições anteriores, foram criadas iniciativas como Hemo Heroes, Não me Calo, Comer com Saber, Ongarium, Registro Livre e e-Practice.  

Nesta edição, serão 12 alunos selecionados com dedicação de 6 horas diárias, de abril a julho. Eles receberão o apoio de mentores do Centro de Inovação e da ThoughtWorks. A seleção é aberta ao público em geral e não é necessário ter conhecimentos em tecnologia. Para se inscrever é preciso submeter até o dia 21 de março um breve parágrafo explicando o projeto, sua relevância, sua situação atual e os objetivos. As propostas ou eventuais dúvidas devem ser enviadas para ci@pucrs.br. Os pré-selecionados serão apoiados pelos mentores no processo de preparação de uma apresentação de cinco minutos (pitch), que será realizada no dia 28 de março pela manhã.

A filtragem e seleção dos projetos terá os seguintes critérios:

  • Motivador: os alunos poderão priorizar os projetos de acordo com os seus interesses de aprendizado e fatores de motivação.
  • Potencial de impacto: cada projeto deverá deixar claro o problema que pretende resolver, mostrando o quão significativo ele é e a aparente viabilidade de sua resolução. Alunos da aceleradora têm priorizado projetos de claro impacto comunitário e social, em detrimento de projetos que visem apenas o resultado financeiro.  
  • Com cliente qualificado: cada projeto deverá ter um cliente responsável. Este cliente deve estar comprometido com o resultado, com abertura para validar suas ideias junto aos usuários finais, com disponibilidade para acompanhar o time semanalmente para validação do projeto e resolução de dúvidas (sugere-se uma disponibilidade mínima de 4h semanais). Também será considerada a possibilidade do cliente de levar o projeto adiante após o encerramento da aceleradora;
  • Apoio ao aprendizado: capacidade que o contexto do projeto tem de apoiar o aprendizado das práticas de processo, negócio e técnicas que são o objetivo do programa;
  • Com viabilidade de mentoria técnica: capacidade que o projeto tem de ser implementado utilizando componentes e tecnologias que possam ser suportadas pelo grupo de mentores.